You are currently viewing Trading Company: o que é e quais são as principais vantagens?

Trading Company: o que é e quais são as principais vantagens?

Trading Company é um termo que se tornou comum no mundo do Comércio Exterior. Embora muitas vezes o termo não seja utilizado na forma exata que a legislação determina.

Por ser um termo tão difundido é valioso saber a que ele se refere e quais as vantagens de realizar uma importação através de uma Trading Company.

Em outro momento já falamos sobre o universo das Trading Companies e, agora, vamos nos aprofundar em alguns conceitos e conhecer outros relacionados ao tema.

O que é uma Trading Company?

Uma Trading Company é também conhecida como empresa intermediária, pois dentre a gama de serviços prestados, elas podem fazer a intermediação entre fornecedores e compradores.

Legalmente, ou seja, seguindo a legislação de forma literal, pode ser chamada assim a empresa que tenha Certificado de Registro Especial e que se constitua sob o regime de Sociedade Anônima.

Além disso, para que possa se encaixar nesta denominação, a empresa precisa ter o capital mínimo de 703.380 UFIRs (Unidades Fiscais de Referência).

Como montar uma Trading Company?

Montar uma empresa nem sempre é algo tão simples no Brasil. Portanto, se você tem a intenção de constituir uma Trading Company, deve estar atento ao que diz a legislação e ao que o mercado solicita deste tipo de empresa.

Como mencionado acima, para atender as definições legais e poder ser chamada de Trading Company, é necessário que a empresa atenda a alguns pré-requisitos.

Alguns deles já foram citados, como a definição do regime jurídico sob o qual ela será constituída, que deve ser uma Sociedade Anônima na modalidade capital aberto, bem como ter um capital mínimo. Ainda, é preciso ter o Certificado de Registro Especial, sem contar que a empresa não pode ter sido alvo de uma punição aduaneira anterior.

Além dos requisitos legais é importante conhecer as demandas dos clientes. Este tipo de empresa é geralmente procurado por clientes que não têm conhecimento na área de Comércio Exterior ou preferem terceirizar esta parte.

Um dos maiores diferenciais deste tipo de empresa é contar com profissionais capacitados e com experiência na área.

Por isso, ter na equipe profissionais que conheçam os procedimentos é fundamental para todo o processo. Seja uma importação ou uma exportação, é preciso que tudo ocorra de forma adequada e dentro do que a lei determina.

Esse ponto ainda vai além, visto que para ser considerada uma Trading Company a empresa deverá ter entre seus funcionários um contador especializado na tributação que envolve o Comércio Exterior.

E esse é um grande diferencial, pois é uma das etapas do processo nas quais os clientes mais enfrentam dúvidas e demandam orientações precisas e corretas.

Quais as funções de uma Trading Company?

Este tipo de empresa oferece diversos tipos de serviços para seus clientes.

Dentre eles estão serviços como a negociação entre fornecedores e compradores, cotação e contratação de transporte nacional ou internacional e, ainda, a realização do despacho aduaneiro, tanto na importação como na exportação.

Em seguida você encontrará uma explicação a respeito dos serviços prestados e como funciona o papel da Trading Company nas operações do Comércio Exterior.

Exportação

Neste tipo de operação, quando existe a intermediação da Trading Company em uma exportação, considera-se uma exportação indireta.

Dentre as vantagens, está a redução dos impostos incidentes, assim como a prestação de serviço focada em auxiliar para que a exportação ocorra da melhor maneira.

Importação

Já quando uma Trading Company é utilizada para realizar os processos de importação, eles podem ser divididos em dois diferentes tipos:

Importação por Conta e Ordem

A Importação por Conta e Ordem é aquela na qual o cliente é o proprietário da carga e a Trading Company presta os serviços necessários para que a importação ocorra da forma mais correta possível.

Neste caso, o serviço prestado é o de assessoria, com orientações sobre como funciona a importação, ou ainda de conferência documental e desembaraço aduaneiro.

Enfim, um acompanhamento de todo o processo, observando o que determina a legislação e buscando reduzir ao máximo os custos e o tempo da importação.

Importação por Encomenda

Por outro lado, quando se utiliza a Importação por Encomenda, a Trading Company é considerada a adquirente da mercadoria. 

Aqui não há prestação de serviço. O produto importado é considerado como adquirido pela Trading Company com exclusividade para o encomendante. Uma vez efetuado todo o processo de importação, a nota fiscal de venda do produto para ele deverá ser emitida.

Quais as diferenças entre Trading Company e Comercial Exportadora?

É comum haver dúvidas quanto a esses dois termos. Por isso vamos explicar melhor como diferenciar os dois tipos de empresa.

Tanto uma Trading Company quanto uma empresa Comercial Exportadora podem operar no Comércio Exterior. É necessário que ambas possuam registro no RADAR (Registro e Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros) junto à Receita Federal do Brasil (RFB).

A diferença entre estas empresas, de acordo com o que a legislação define, está em sua forma de constituição.

Enquanto a Trading Company precisa ser constituída sob a forma de Sociedade Anônima de capital aberto – uma S/A –, a Comercial Exportadora é regida pelo Código Civil Brasileiro e atua como interveniente nas exportações indiretas.

Elas têm conhecimento aprofundado do mercado internacional e costumam ter bom relacionamento com clientes e parceiros no mundo todo.

Outra diferença é que a comercial exportadora não possui Certificado de Registro Especial e não é exigido desta o mesmo capital mínimo que se exige de uma Trading Company.

A importância da gestão de processos nas Trading Companies

Por se tratar de uma empresa de capital aberto e com grande volume de clientes, é praticamente impossível que seu gerenciamento ocorra sem o auxílio de um sistema de gestão eficiente e automatizado.

Afinal, a tecnologia está cada vez mais presente e nada melhor do que fazer uso dela para deixar sua empresa mais organizada e dinâmica.

O fluxo de processos no Comércio Exterior não é pequeno, por isso a importância de fazer a sua gestão corretamente para sua melhorar a dinâmica como um todo. Além disso, dá a segurança de que as informações estão sendo utilizadas de maneira adequada, evitando erros e retrabalho desnecessário.

A GETT possui os melhores sistemas de gestão para o Comércio Exterior e pode auxiliar você e sua empresa importadora ou exportadora com a gestão dos processos. O que proporciona agilidade e confiança aos procedimentos realizados.

Agende uma demonstração pelo nosso site e saiba todos os benefícios da transformação digital para a sua empresa!

Jonas Vieira

Jonas é graduado e pós-graduado em Comércio Exterior, atua desde 2007 com foco em importação na indústria e comércio, e desde 2018 produz conteúdo sobre a área. É apresentador do podcast Invoice Cast e Co-Fundador da Invoice Content, agência de marketing que atende unicamente empresas de comércio exterior.