You are currently viewing ESG e Comex: entenda a relação e a importância de novas práticas

ESG e Comex: entenda a relação e a importância de novas práticas

Durante as últimas décadas, cada vez mais expressivamente, a sustentabilidade e os cuidados com o meio ambiente foram pauta de discussões em diferentes setores.

No âmbito das Nações Unidas diversos tratados e convenções surgiram com um objetivo comum: frear a degradação de nosso planeta. Em 2015 o Acordo de Paris decidiu pela redução da emissão de gases do efeito estufa a partir de 2020.

Durante o mesmo ano também foi aprovada a Agenda 2030, com os 17 objetivos do desenvolvimento sustentável a serem alcançados, cujos temas incluem a pauta ambiental.

E mais recentemente, entre outubro e novembro de 2021, foi realizada a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP26).

Para muito além desses eventos, as discussões sobre sustentabilidade e meio ambiente tomaram lugar no Comércio Exterior, principalmente se levarmos em conta que a logística atual, movida a combustíveis fósseis, é muito poluidora.

Vamos conferir mais sobre a relação entre ESG e Comex? Continue a leitura e descubra tudo sobre essa tendência para o Comércio Exterior em 2022!

O que é ESG?

A sigla ESG engloba três atributos. Ela vem do inglês “Enviromental, Social and Governance”, que em português significa “Meio Ambiente, Social e Governança”.

Sua ideia em âmbito internacional remete à década de 1950, quando ocorreram as primeiras mudanças de direcionamento de ações baseadas nesses atributos, e ela traduz uma postura adotada pelas organizações.

Entretanto, somente em 2004 o conceito foi firmado pela ONU, objetivando incentivar as instituições financeiras a criarem parâmetros, diretrizes e sugestões a fim de integrar os aspectos ambiental, social e organizacional.

A agenda ESG, além disso, funciona como uma metodologia que avalia o valor de uma instituição com base nos impactos socioambientais de suas ações e medidas. Nesse sentido, ela consegue mostrar que uma empresa, para ter lucros, não precisa buscá-los a qualquer custo.

Pelo contrário, demonstra que eles podem ser alcançados sem gerar impacto negativo no meio ambiente, sem explorar pessoas vulneráveis ou praticar corrupção.

Desde então o ESG no Comex tem tomado espaços de discussão, concomitantemente à maior repercussão de temas como cuidado com o meio ambiente, direitos humanos, bem-estar animal e Compliance.

Esses temas foram potencializados com o aumento do acesso à informação por meio das redes sociais e com o sucesso de políticas públicas norteadas pelo conceito.

Como veremos adiante, ter em conta essas preocupações permite à organização nutrir uma melhor imagem no mercado, atrair mais facilmente investimentos, bem como impactar positivamente a sociedade e o planeta. Da mesma forma, ela melhora o clima organizacional e as operações, potencializando seus resultados. 

De modo geral, o ESG, como conceito, reúne três atributos. Vamos vê-los com mais detalhes em seguida.

Environmental (Ambiental)

O atributo ambiental diz respeito à relação da empresa com o meio ambiente.

Assim, nele, a agenda inclui ações que traduzem uma preocupação com a conservação, preservação e recuperação do meio ambiente. Portanto, sua atuação leva em conta temas como:

  • aquecimento global e emissão de carbono;
  • biodiversidade;
  • desmatamento;
  • eficiência energética;
  • escassez de água;
  • gestão de resíduos;
  • poluição do ar e da água; e
  • sustentabilidade.

Social

No atributo social do ESG no âmbito do Comex se dá a relação entre a empresa e as pessoas que fazem parte de seu universo. Alguns de seus principais temas são: diversidade e inclusão, direitos humanos e bem-estar animal. Além desses, podemos citar:

  • engajamento dos funcionários;
  • proteção de dados e privacidade;
  • relacionamento com a comunidade;
  • respeito às leis trabalhistas; 
  • satisfação dos clientes.

Governance

Por fim, mas não menos importante, o atributo da governança envolve a administração da empresa e a relação dela com o mercado.

Nele, podemos destacar as estratégias de investimento, um sistema de compliance, a relação com os colaboradores e uma atuação transparente com seu público e a sociedade como um todo.

Ademais, o atributo da governança discorre sobre:

  • composição do Conselho;
  • conduta corporativa;
  • estrutura do comitê de auditoria;
  • existência de um canal de denúncias;
  • gestão da empresa; 
  • relação com entidades do governo e políticos.

Importância da prática ESG no Comex

Colocar em prática a agenda ESG é fundamental em diversas áreas, incluindo o Comércio Exterior. Uma vez que parar a degradação do meio ambiente deve ser a principal meta a ser alcançada, a prática é uma das ferramentas que temos à nossa disposição para preservar nosso planeta.

Assim, ela é ainda mais importante no Comex se levarmos em conta que a cadeia logística usada é movida, majoritariamente, por combustíveis fósseis. Em decorrência da emissão de carbono que corrobora com o efeito estufa.

Nesse sentido, o valor da agenda vai além da organização, mas passa também por meio da inserção em mercados mais exigentes, da diminuição de barreiras impostas e de um melhor posicionamento da marca perante os stakeholders.

Dessa maneira, colocá-la em prática permite que toda a cadeia usada no transporte internacional e doméstico de mercadorias seja mais sustentável para as pessoas e para o planeta.

Para que isso aconteça — e os resultados esperados sejam, de fato, concretizados – é preciso investir em um modelo corporativo sustentável, transparente e em conformidade com a legislação.

Além disso, deve ser promovido o diálogo e a comunicação entre todas as partes: os termos precisam ser claros e todos os indivíduos da instituição devem ter acesso ao que está sendo feito para alcançar a agenda.

Todos devem entender a importância dela para que os esforços sejam concentrados em um mesmo objetivo. Logo abaixo, veremos com detalhes os impactos positivos que a prática ESG pode trazer às empresas de Comex.

Quais os impactos das práticas ESG no Comex?

Uma vez implementadas as práticas ESG que acabamos de ver, as empresas poderão ser impactadas pelos benefícios de uma Gestão de Comex seguindo esses princípios.

É importante lembrar que ESG é um conceito que sustenta uma agenda internacional, ou seja, as definições e premissas são as mesmas em qualquer país. Os rankings sobre a prática têm abrangência global e, assim que ela é alcançada, a imagem da empresa no mundo todo é melhorada.

Não é raro encontrarmos empresas e produtos que alcançaram resultados expressivos internacionalmente por ter aplicado uma agenda ESG. Em contrapartida, organizações que não a aplicam correm sérios riscos.

Além disso, para colher os impactos positivos da relação entre ESG e Comex, a empresa precisa atuar em conformidade com as legislações de importação e exportação, respeitando-as.

Vantagens à sociedade e ao Meio Ambiente

Um grande impacto diz respeito às vantagens ao meio ambiente e a sociedade.

Aquelas empresas que buscam ações sustentáveis e sociais estão, dia após dia, colaborando para a conservação do meio ambiente, além de contribuírem para construir uma sociedade mais justa e inclusiva.

Desse modo, todos os indivíduos do universo da empresa colhem os bons frutos de suas ações.

Imagem positiva no mercado internacional

Outro ponto é que a empresa passa a atender às demandas internacionais, principalmente Europa e Estados Unidos, por aplicar um processo produtivo sustentável e controlado.

Assim, ao atingir os padrões internacionais de boas práticas ambientais, sociais e de governança, a imagem da empresa se torna positiva internacionalmente.

Dessa forma, ela passa a ser vista como uma organização séria, consciente, preocupada com o planeta e as futuras gerações.

Atrair investimentos

Por fim, mais um impacto da relação entre ESG e Comex são as maiores chances de atração de investimentos.

Isso acontece porque, cada vez mais, os fundos e investidores procuram alocar seus recursos em empresas que demonstram preocupação ambiental, social e de governança. Devido ao posicionamento dessas organizações, elas são mais atrativas ao mercado e, consequentemente, são mais beneficiadas por ele.

Alinhar-se à prática ESG no Comex agrega valor em diversos níveis

Podemos ver que as práticas ESG agregam valor tanto para os integrantes de uma empresa como para a sociedade onde ela está inserida e ao meio ambiente.

Muito interessante perceber o que elas são e quais impactos elas causam no Comex, não é mesmo? Assine nossa newsletter e acompanhe outros conteúdos relevantes como esse, além de informações exclusivas sobre o mercado de importação e de exportação!

Jonas Vieira

Jonas é graduado e pós-graduado em Comércio Exterior, atua desde 2007 com foco em importação na indústria e comércio, e desde 2018 produz conteúdo sobre a área. É apresentador do podcast Invoice Cast e Co-Fundador da Invoice Content, agência de marketing que atende unicamente empresas de comércio exterior.

Deixe um comentário