7 min

Filial no exterior: Sonho ou realidade? 

Uma estratégia para fazer sua empresa crescer é internacionalização, através da abertura de uma filial no exterior.  

A abertura econômica, advinda do processo de globalização, abriu oportunidades e possibilidades de desenvolvimento não somente para as nações, como também para as empresas.  

Abrir uma filial em outro país pode cooperar com o seu crescimento, através do aumento da disponibilidade de produtos em outros países, geração de outras fontes de receitas, além da diversificação do risco em toda a sua cadeia de suprimentos.  

Dessa maneira, recomenda-se fazer um planejamento estratégico, para levantar os pontos que podem inviabilizar essa abertura. Alguns exemplos são as questões culturais, a concorrência, a legislação, além de peculiaridades do perfil consumidor.   

Isso significa que, para termos um entendimento assertivo sobre o tema, neste artigo vamos explorar porque ter uma filial no exterior, os cuidados necessários e as maneiras pelas quais a Gett pode ofertar a melhor tecnologia para internacionalização da sua empresa.  

Por que ter uma filial no exterior?  

Em um mercado cada vez mais volátil devido a questões dos custos de produção e da mudança do perfil do consumidor, o estabelecimento de uma filial no exterior poderá ser uma ótima oportunidade de reduzir riscos, maximizar receitas, além de apresentar benefícios estratégicos.  

Sendo assim, se faz necessário ter a compreensão de uma forma bem clara das razões pelas quais a empresa deseja realizar um processo de internalização.  

Com isso, apresentaremos a seguir alguns pontos que podem contribuir nessa tomada de decisão para a sua empresa.   

Encontrar novas oportunidades de mercado  

Dentro da economia nacional, sempre irão existir gargalos que serão impeditivos parciais ou totais para o crescimento de uma empresa. Esses gargalos também irão influenciar o aumento da sua margem de lucro.  

Por consequência, encontrar novos mercados é realizar a diversificação de forma geográfica, para que as empresas tenham uma amplitude de novos mercados e consumidores.  

Além disso, um novo mercado trará a perspectiva de que, a partir do fortalecimento da marca, será possível estabelecer parcerias estratégicas, benchmarking, além de descobrir e explorar novos nichos de mercado.  

Aumentar os lucros  

Apurar lucro após o resultado operacional de determinado período é a maneira pela qual as empresas continuarão exercendo as suas atividades. Além disso, essa atividade garantirá a sua atuação longeva no mercado.  

Dessa maneira, toda e qualquer possibilidade de expansão em um primeiro momento indica a possibilidade do aumento direto da lucratividade. Em outras palavras, novos mercados, novos consumidores e, portanto, um novo faturamento.  

Porém, as empresas precisam ter um cuidado especial com a questão do custo marginal, afinal, em alguns casos, o aumento da produção aumenta o custo, mas sem gerar o mesmo aumento na lucratividade.  

Obter vantagens fiscais  

O estabelecimento de empresas e/ou fábricas pode gerar benefícios diretos e/ou indiretos para as cidades, os estados e até mesmo para o país. Esses benefícios vão desde o aumento do recolhimento de impostos, a geração de novos postos de trabalho e aumento no consumo por parte da sociedade.  

Com isso, a fim de obter a atenção das empresas, o governo acaba oferecendo algum benefício fiscal para que a empresa ali se instale.  

E, como as vantagens são oferecidas por determinado período de tempo, se faz necessário verificar a viabilidade da vantagem. É importante fazer essa análise, porque, em caso de mudança governamental, podem haver cobranças do investimento que não teve o retorno esperado.  

Quais os cuidados ao abrir uma filial no exterior?  

O comércio exterior costuma ser muito desafiador pela necessidade de atender normas, leis e regulamentações, tanto na origem como no destino. Em geral, as regras são diferentes umas das outras. 

O levantamento incorreto de dados ou até mesmo uma falha contábil ou financeira podem gerar a inviabilidade e/ou fechamento do negócio. Por isso, é interessante se atentar para alguns pontos.    

Desse modo, daremos algumas dicas situações a que o exportador precisa se atentar, caso decida investir na abertura de uma filial no exterior.  

Pesquise os melhores mercados  

O principal ponto da internacionalização de um negócio é justamente a parte de pesquisa e levantamento dos dados pertinentes ao mercado-alvo. É necessário conhecer as oportunidades e ameaças de ingressar nesta região. Em outras palavras, conhecer o perfil do consumidor, os concorrentes, fazer um levantamento do histórico do comportamento do mercado, bem como da identificação das tendências.  

A partir disso, a empresa conseguirá aplicar as métricas de avaliação financeira para validar ou não a viabilidade de um negócio, como ocorre no caso do payback, que avalia em quanto tempo o capital investido retornará à empresa.  

Atente-se aos custos  

A partir do momento que uma empresa deseja, pelo motivo que for, expandir os seus negócios, tem-se a consequência do investimento financeiro. Dessa forma, a empresa deverá arcar com estes custos para que o negócio exista, além de considerar também os custos diretos ou indiretos que irão surgir de forma recorrente ao longo da operação.   

Ademais, para uma empresa brasileira, esses custos se tornam exponenciais, devido à fragilidade da moeda nacional. Em outras palavras, a conversão para a moeda estrangeira reduz drasticamente a capacidade financeira.  

Por consequência, é de suma importância ter conhecimento e clareza dos custos pertinentes, sejam eles operacionais, trabalhistas, legais e de manutenção.  

Conheça a legislação do país  

No comércio internacional, mesmo com a diplomacia e acordos econômicos específicos, cada país tem a sua própria legislação fiscal, trabalhista e empresarial.  

Como a legislação de um país irá permear todas as ações e atos das empresas, existe a obrigatoriedade de respeitar os preceitos legais, para que as relações aconteçam dentro da perspectiva do compliance, a fim de evitar problemas e riscos desnecessários ao negócio.  

Por essa razão, essa é uma das etapas que devem ser consideradas com antecedência, ainda na fase de idealização da internalização.  

A Gett possui a melhor tecnologia para internacionalização da sua empresa  

Muitos são os fatores envolvidos na decisão da internacionalização de uma empresa, fazendo com que exista uma complexidade pertinente a esse processo. Contudo, a tecnologia aparece como uma facilitadora para que ele ocorra de forma pontual e assertiva.  

Dessa maneira, a Gett vem nas últimas décadas oferecendo e desenvolvendo soluções eficazes para a expansão internacional dos negócios das empresas.  

Nossa tecnologia avançada simplifica e facilita esse processo, pois as nossas plataformas são totalmente adaptáveis aos diferentes mercados e sistemas. Em outras palavras, consegue-se realizar a integração sistêmica de forma global.  

A Gett possui a melhor tecnologia e está disponível para tornar o seu processo de internacionalização bem-sucedido, através do fornecimento das plataformas essenciais para o sucesso da sua organização.  

Entre em contato com a Gett e saiba mais sobre nossas soluções! 

Compartilhar

Jonas Vieira

Jonas é graduado e pós-graduado em Comércio Exterior, atua desde 2007 com foco em importação na indústria e comércio, e desde 2018 produz conteúdo sobre a área. É apresentador do podcast Invoice Cast e Co-Fundador da Invoice Content, agência de marketing que atende unicamente empresas de comércio exterior.

Conheça o melhor sistema comex do mercado