5 Dicas Essenciais para Empreendedores que Fazem Importação

5 Dicas Essenciais para Empreendedores que Fazem Importação

[vc_row][vc_column][vc_wp_text]

Jornada Profissional

É totalmente aceitável e comum que o início de uma nova jornada profissional pareça desafiador e repleto de incertezas, e ingressar no setor de importação nacional não poderia ser diferente. Entretanto, algumas dicas podem ajudar o empreendedor a construir a história de sua empresa no ramo, abraçando as oportunidades e viabilizando determinados produtos ou projetos.

Se você já possui uma base operacional de importação, fique conosco! É importante destacar que as medidas a seguir são de mesma valia para os que já estão estabelecidos no segmento, para aprimorar suas atividades e evitar surpresas desagradáveis.

Entre mecanismos simplificadores e atenção aos detalhes, confira 5 dicas essenciais para empreendedores que fazem importação:[/vc_wp_text][br_separator size=”small”][vc_row_inner][vc_column_inner][br_image image=”162″ size=”full” align=”center” animate=”afl”][/vc_column_inner][/vc_row_inner][br_separator size=”small”][vc_wp_text]

De olho no cenário tributário

É senso comum para todos que o sistema tributário do Brasil é extremamente caótico, não por acaso, a Reforma Tributária é um dos temas que promete protagonizar as próximas discussões no Congresso Nacional. Para os que importam, fica a necessidade de se utilizar de um sólido conhecimento em tributação para que imprevistos não prejudiquem o desenrolar das operações.

O melhor remédio contra as inseguranças jurídicas tão proeminentes em nosso país é se resguardar com embasamento e decisões preventivas.[/vc_wp_text][br_separator size=”small”][vc_wp_text]

Atenção às informações

Definir o NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul) é o ponto de partida para se estabelecer as alíquotas dos impostos incidentes na sua importação, assim como outros componentes, como valores de frete e taxas. Possuindo 8 dígitos, o NCM encontra-se no equivalente à Nota Fiscal, a Fatura Comercial.

Os simuladores disponibilizados pelo Siscomex e a Receita Federal possibilitam, através do NCM, a checagem dessas informações citadas acima, além de oferecer um olhar mais específico sobre o desembaraço do produto importado.[/vc_wp_text][br_separator size=”small”][vc_wp_text]

Em Harmonia com a variação cambial

Trata-se de um assunto que pode ser muito mais simples do que aparenta, afinal, é um dos fatores que mais exigem atenção dos empresários na hora de importar. Esperar a resolução do valor final do produto, considerando o dinamismo do quadro, pode prejudicar o planejamento de forma geral.

Por isso, é essencial atentar-se a possíveis elevações repentinas do câmbio, ainda mais se o custo para a importação for baixo; nesse caso, contar com uma folga é uma alternativa recomendada para que o impacto não seja sentido. O outro lado da moeda também é válido, em casos de queda cambial.[/vc_wp_text][br_separator size=”small”][vc_wp_text]

Seja fiel ao cronograma

Aqui, mostrar-se atencioso (a) aos prazos estabelecidos é mais do que uma formalidade burocrática. Afinal, todos as etapas do processo de importação exigem um tempo específico; produção do insumo, trânsito internacional (Independente do tipo de transporte), e claro, o prazo da liberação das mercadorias na alfândega.

Somente com a soma do período de tempo exigido pelos processos ao trânsito total pode-se definir o momento correto de solicitar o pedido junto ao fabricante. Assim, evita-se que imprevistos ou atrasos comprometam a operação.[/vc_wp_text][br_separator size=”small”][vc_wp_text]

Parceiros externos são bem-vindos

Contar com o auxílio de especialistas em comércio exterior é sempre uma alternativa segura para garantir um melhor andamento das operações de importação de sua empresa. Manter-se aberto a soluções tecnológicas, por exemplo, pode ser o fator de virada para uma maior assertividade e simplificação dos procedimentos da organização.

Sistemas como o SMARTER exercem um papel fundamental e altamente estratégico, visando o aumento da eficiência nos processos de importação. Como um software ERP em nuvem, traz os benefícios da era digital em prol de mais integração, agilidade e segurança nas operações!

Gostou das dicas? Continue acompanhando o blog da GETT para mais informações sobre o universo do comércio exterior![/vc_wp_text][br_separator size=”small”][/vc_column][/vc_row][vc_row height=”small” kswr_row_top_decor_enabled=”false” kswr_row_bottom_decor_enabled=”false”][vc_column][vc_wp_text]

5 Dicas Essenciais para Empreendedores que Fazem Importação

[/vc_wp_text][/vc_column][/vc_row]